*Da Redação

Será inaugurado no Tocantins, nesta terça-feira, 12, o primeiro abatedouro de aves caipiras melhoradas. Será no município de Palmeirante, localizado na região norte do estado, distante 339 km de Palmas.

O empreendimento, que tem a parceria da Prefeitura Municipal e será administrado pela Associação dos Produtores Extrativistas de Palmeirante (Aprate), iniciará com o abate de 200 aves/dia podendo chegar a sua capacidade máxima que é de 500 aves diariamente.

A empresa está registrada no Serviço de Inspeção Estadual (SIE), executado pela Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), portanto, a comercialização poderá ser feita em todo o estado.

O estabelecimento vai abater 200 aves/dia da agricultura familiar que poderão ser comercializadas em todo o Tocantins (Foto: Ascom/Adapec)

– Neste momento de desafios em decorrência da pandemia, acompanhar esse projeto é muito gratificante para o Governo do Tocantins, pois visa dar oportunidade aos pequenos criadores, que vão oferecer a sociedade produtos com selo de qualidade – disse o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha.

De acordo com o prefeito de Palmeirante, Charles Dias da Silva, estão sendo gerados 15 empregos dentro da indústria, cerca de 20 para os produtores rurais da agricultura familiar que estão criando os pintinhos, além de empregos indiretos.

– É geração de renda e oportunidades de desenvolvimento da cadeia produtiva de frango caipira melhorado da nossa região –  disse enfatizando que é de grande valia o trabalho da Adapec e do Ruraltins para os produtores rurais fomentar a produção agropecuária.

Charles Dias disse ainda que os recursos para implantação da agroindústria de aves é proveniente de emenda parlamentar do ex-senador Vicentinho Alves.

– Foram investidos R$ 400 mil no abatedouro e na construção de indústria de polpas de frutas, ambas muito importantes pra região – destaca.

De acordo com o gerente de inspeção animal da Agência, Antônio José de Sousa Caminha, a instituição acompanhou todos os passos e esteve presente no abate experimental realizado no dia 7 de maio para assegurar que todas as exigências previstas na legislação sejam cumpridas.

– Esse é um projeto-piloto no país, existem pouquíssimos casos iguais a esse, onde utilizam aves caipiras melhorada da agricultura familiar, é uma regularização importante para o combate à venda clandestina – ressalta.

Antonio Caminha acrescentou ainda que em breve o Tocantins contará com mais duas empresas registradas no SIE, no ramo de pescado e produtos cárneos suínos.

– Enquanto o país fecha empresas, nós estamos nos esforçando no sentido contrário, continuamos incentivando produtores rurais e empresários sobre a importância de produtos inspecionados tanto para o crescimento e fortalecimento empresarial quanto para saúde do consumidor – finaliza.

*Fonte: Ascom/Adapec, com edição de Cerrado Rural Agronegócios