O Tocantins tem grande potencial para a produção de pescados (Foto: Ascom/Seagro)
O Tocantins tem grande potencial para a produção de pescados (Foto: Ascom/Seagro)

Da Redação*

Uma ideia tão genial quanto seria a desburocratização da legislação estadual sobre a piscicultura no Tocantins: está em estudo, por iniciativa da Universidade do Tocantins (Unitins), a criação do curso de Licenciatura em Engenharia de Aquicultura, no Tocantins. A iniciativa foi publicada em 19 de abril de 2018, no DOE-TO nº 54.095. Se criado, curso vem ao encontro de uma das maiores vocações do Tocantins, que é piscicultura em suas várias modalidades de exploração. O Estado tem um dos maiores potenciais para a produção de pescado do Brasil.

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), integra a Comissão Estadual para criação deste curso de Licenciatura.

A Secretaria fomenta o desenvolvimento da cadeia produtiva da piscicultura no Tocantins e, de acordo com o diretor de Políticas para Aquicultura e Pesca, Alexandre Godinho, vê como excelente a iniciativa da Unitins, e destaca a importância da criação do curso para a atividade no Estado.

– A cadeia da piscicultura é como se fosse uma corrente: produtores de alevinos, fábrica de ração, produtores de peixes para abate, frigoríficos, consumidores, isso só para citar alguns. Esses elos agora terão o curso de Engenharia de Aquicultura, que será importante e vital para o crescimento da cadeia produtiva, e reforçará o desenvolvimento sustentável da atividade, por meio da mão de obra que será formada, dentro da realidade do próprio Estado e proporcionará um crescimento em bases sólidas e seguras –diz Godinho.

O gerente de Pesca da Seagro, Thiago Tardivo, informou que esse será o primeiro curso de nível superior, do Estado, com ênfase em aquicultura e que a Seagro participa da comissão para apoiar a estruturação da grade curricular do curso, de modo que possa auxiliar em todo o desenvolvimento da cadeia produtiva.

O presidente da Comissão para criação do curso, Thiago Magalhães de Lazari, explicou que a ideia ainda está em fase preliminar de estudo, que agora o grupo começará a fazer a análise da viabilidade, com mapeamento das potencialidades, debates, fusão de ideias e construção de um diagnóstico da possibilidade de criação do curso.

Thiago Dourado - foto MANOEL JUNIOR (285)O titular da Seagro, Thiago Dourado, parabenizou pela iniciativa da Universidade em criar o curso e disse que o mesmo trará ganhos ao desenvolvimento da piscicultura no Tocantins.

– O curso trará melhorias na qualidade dos serviços que serão prestados aos piscicultores no futuro, formando profissionais acostumados a ver as atividades da forma como são feitas aqui no Tocantins.

Thiago Dourado destaca que o Governo do Estado trabalha em uma política de desenvolvimento da piscicultura tocantinense com ações que permitirão o licenciamento ambiental da tilápia em tanques-rede, na assistência técnica, na elaboração de projetos técnicos e ambientais, na realização do Censo da Piscicultura em todo o Estado, na melhoria da legislação ambiental para pisciculturas já implantadas, na isenção de taxas e impostos na circulação interna de alevinos e de pescado destinado ao consumo interno, no incentivo à industrialização e exportação de pescado processado.

Logomarca Piscishow Final Vertical– E no apoio técnico e financeiro à realização de eventos que fomentam a cadeia produtiva, na elaboração e na gestão do Conselho Estadual de Desenvolvimento da Piscicultura, entre outras atividades, que o curso de engenharia de aquicultura se somará, de forma fundamental, aos diversos setores que compõem a cadeia produtiva da piscicultura, estruturando-os por meio da geração de mão de obra especializada –  finalizou o Secretário.

*Fonte: Ascom/Seagro com edição de Cerrado Rural Agronegócios