Home Uncategorized COOPERATIVISMO – Coapa cresce mais de 40%, mesmo com safra quebrada

COOPERATIVISMO – Coapa cresce mais de 40%, mesmo com safra quebrada

Vista aérea da loja e da sede central da Coapa (Foto: Coapa)
Vista aérea da loja e da sede central da Coapa (Foto: Coapa)
Nem a crise hídrica registrada na safra 2015/2016 provocando quebra 30%,  em média, e consequente prejuízos para os produtores de grão, impediram o crescimento da Cooperativa Agroindustrial do Tocantins (Coapa). De acordo com balanço geral apresentando pelo estabelecimento na noite da última sexta-feira, 24, aos seus cooperados, durante sua 18ª Assembléia Geral Ordinária.
Apresentados pelo contador da Coapa,  João Lopes, os números mostram que Coapa continua em ascensão tendo um crescimento no total de ativos que chega a 41,83%, em relação ao ano anterior. Em números reais, segundo Lopes, o total de ativos da cooperativa subiu de R$ 32.058.132,80,  em 2015 para R$ 45.470.664,38 no ano de 2016.
263428_590678664294986_2062089439_n
(Foto: Divulgação)
Conforme João Lopes (foto ao lado), a Coapa ainda teve uma sobra liquida de R$ 911.956,48, quantia que será destinada, por decisão dos cooperados, ao fundo de contingência para investimentos futuros.
Os associados – informa a Cooperativa –  também aprovaram, sem ressalvas, as contas referentes ao ano de 2016.
Além do relatório do ano anterior, foram apresentados aos cooperados as ações do Plano de Atividade para 2017. Destaque para a implantação da política de crédito e cobrança, a certificação da Unidade de Armazenagem, a construção do depósito de produtos e insumos, o melhoramento da gestão através do mapeamento de processos e do planejamento orçamentário, além do fortalecimento de alianças e parcerias com outras entidades.
Na ocasião, o superintendente da cooperativa, José Rander Lopes, explanou sobre os investimentos e ações que estão sendo realizados para modernizar o processo de gestão da Coapa para que ela possa atender ainda melhor seus associados.
Participação do cooperado
– Este é um momento único dentro da cooperativa, onde é exposto ao cooperado toda a vida societária da cooperativa em seus aspectos sociais e econômicos. Momento em que fica evidente, que ele realmente é dono, pois ao longo do ano nem todos os cooperados têm esse senso de que são donos, mas, hoje, todos eles chegam com esse sentimento de pertencimento, de que são eles que decidirão o destino da cooperativa – disse o presidente da Coapa, Ricardo Khouri.
Para o agricultor Gil Eanes Maciel de Sousa, a realização da assembleia e a explanação detalhada dos dados mostram a importância da transparência na gestão junto a seus associados.
– É aqui que podemos acompanhar como estão os avanços da cooperativa, compreender os números e o que está acontecendo dentro dela, de uma forma bastante transparente e democrática, aspecto bastante importante para o associado – avalia o cooperado.
Posse dos Conselhos de Administração e Fiscal
Ainda durante a assembleia, foram escolhidos os membros que farão parte dos Conselhos de Administração e Fiscal da Coapa.
Em chapa única e com a manutenção de alguns conselheiros, a mudança do Conselho de Administração ficou por conta da saída de Evanis Roberto Lopes e Walter de Souza Oliveira.
O novo conselho será formado pelos produtores Ricardo Khouri, Luiz Gilberto Ramos, José Francisco Amaral, Alberto Mazzola, Moacir Catabriga, José Edgar da Castro Andrade e Edis Sgorla. Eles terão um mandato de quatro anos.
Já o Conselho Fiscal, que será renovado em 2018, será formado por Juliano Sandri, Elizandro Sinigaglia e José Júlio Eduardo Chagas, tendo como suplentes Geraldo Cancelier, Valdir Vieira da Silva e Ivanir Piton.
Núcleo Jovem
A grande novidade na Assembleia deste ano – ainda conforme a Coapa –  foi a apresentação da pesquisa de satisfação do associado, apresentado  pelo Núcleo Jovem Cooperativo do Tocantins (NJC), grupo que reúne filhos e filhas de associados da Coapa, Coed (Cooperativa de Educadores de Pedro Afonso) e do Sicredi.
Com os resultados das entrevistas realizadas com 39 cooperados, o grupo apresentou um painel de dados com informações importantes sobre o relacionamento da Cooperativa com seus associados.
Ao ver os filhos darem seus primeiros passos no ambiente cooperativista, o conselheiro Alberto Mazzola destacou a importância da participação das famílias para o fortalecimento da cooperativa.
– Abro um chamado às esposas, filhos e filhas de cooperados para que participem dos núcleos e da construção da cooperativa. Nós cooperados somos a força e se unirmos essa força com nossas famílias teremos resultados muito melhores – conclamou o conselheiro.
A necessidade união destacada por Alberto Mazzola foi destacada ao final da Assembleia geral ordinária da Coapa, quando os participantes fizeram uma oração de mãos dadas e em seguida participaram de um jantar de confraternização.

Da Ascom/Coapa, com edição da redação de Cerrado Rural